segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Aquisição: "A Different Reflection" - Jane L. Gibson

Título: A Different Reflection
Autor: Jane L. Gibson
Editora: Troubador Publishing Lda
ISBN: 9781784622503
Páginas: 480

Sinopse: Katharina Stuart, nicknamed Kat, has a pretty normal life. She has a great job in London writing for a magazine and comes home every night to her beautiful apartment and her fiancé John. Most people would envy her, but Kat has always felt like something is missing from her life… After being assigned a new set of stories, from which she is struggling to gain any enthusiasm, Kat is given a new lead on an old property for sale called 'Northfield'. It intrigues her that the old butler still lives there and she finds a flurry of excitement that this could be her new story, so proceeds to try and get him to agree to an interview. Northfield does not disappoint in any way. It is old, in beautiful grounds and the grandeur it radiates has Kat captivated from the moment she arrives. She befriends the charming George who still lives there, and as he gains her trust he allows the story of how he came to live there to unfold. He is not alone in the house, and his unbelievable tale of witches, magic and spells makes Kat begin to question her own beliefs… It’s not long before Kat experiences the magic of Northfield first hand, and as she spends more time with the occupants of the old house she so desperately wants to help her new friends. But in doing so, her relationship with John becomes strained, with the added complication of Nadine, his work colleague… Will Kat decide to follow her heart and her dreams, or follow her head and the voice of reasoning? Whatever path she chooses, she knows that her decision will change her life forever. A Different Reflection is a modern day fairytale that captures the lives of regular people alongside romance and fantasy. 

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Opinião: "Never Never - Part Two" - Colleen Hoover & Tarryn Fisher

Título: Never Never - Part Two (Never Never #2)
Autor: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
ISBN: 9781311051158
Páginas: 158
Sinopse: “Never forget that I was your first real kiss. Never forget that you’ll be my last. And never stop loving me between all of them. Never stop, Charlie. Never forget.” Silas races against time as more truths unravel, while others twist tighter together. And now, the stakes are higher as Silas’ control slips and others begin to point fingers. Charlie is in trouble and he must be the one to bridge the chasm between their past and their present. Because somewhere between I love yous and Never Nevers and Never Agains, a truth they can't imagine, beckons to be found. 

Opinião (pode conter spoilers):
Depois de ter lido um primeiro livro fantástico, não podia deixar de pegar no seguinte quase imediatamente! Colleen e Tarryn sabem exatamente como deixar o leitor colado às páginas de um livro e como deixá-lo a desejar pelo próximo!

Este segundo volume continua exatamente no momento da história em que o primeiro terminou. Depois de um “cliffhanger” daqueles, claro que não poderia haver descanso das minhas emoções!

Silas e Charlie, mais uma vez, vêm-se perante uma situação em que não se recordam da maior parte do seu passado. As memórias que restaram são mínimas e insignificantes, à primeira vista. Charlie está presa algures num quarto que parece ser de um hospital. Por sua vez, Silas lê todas as notas que ele próprio escreveu antes do novo episódio de amnésia ocorrer e, quase de imediato, percebe que algo se passa com Charlie. Assim, este parte há procura de pistas que possam revelar o seu paradeiro.

Este volume cativou-me se calhar ainda mais que o anterior. Talvez pelo maior suspense que as autoras transmitiram com todo o trajeto que Silas percorreu para arranjar qualquer coisa que lhe indicasse onde estaria Charlie. Mas também, pelo facto de estar sempre à espera de que houvesse algo que me levasse a descobrir mais qualquer coisa para tentar perceber o que poderia estar a causar estes “blackouts”.

Acho que o livro pecou um bocadinho por não se ter focado tanto em Charlie, mas compreendo que não haveria muita margem de manobra para que houvesse esse desenvolvimento.

Depois de dois livros maravilhosos, é óbvio que estou expectante com o que estará para vir no terceiro volume! 


Rating: 4/5

Lançamento: "Sonho de Cetim" - Loretta Chase

Título: Sonho de Setim (Dressmakers #2)
Autor: Loretta Chase
Editora: Saída de Emergência
ISBN: 9789897102318
Páginas: 304
Data de lançamento: 15/01/2016

Sinopse: Uma inocente de olhos azuis por fora, mas um feroz tubarão por dentro, a modista Sophia Noirot até conseguiria vender areia a beduínos. Vender os deslumbrantes vestidos da Maison Noirot a damas nobres é um pouco mais complicado, especialmente porque um recente escândalo de família criou um inimigo que, por acaso, é um dos líderes da sociedade da moda.Transformar o escândalo numa lucrativa vantagem para a boutique requer todo o talento de Sophia, deixando-a com pouca paciência para o devasso Earl de Longmore. Este idiota desajeitado não consegue ter mais do que uma ideia na cabeça, e ultimamente tem estado apenas loucamente fixado em despir Sophia! No entanto, quando a irmã de Longmore, a cliente mais rica e mais adorada da boutique, foge da cidade, Sophia não pode deixar Earl procurá-la sem ajuda. Numa demanda escaldante com o único homem ao qual não resiste, Sophia deixa-se levar pela tentação do desejo...

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Opinião: "Never Never" - Colleen Hoover & Tarryn Fisher

Título: Never Never (Never Never #1)
Autor: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
ASIN: B00QR721MK
Páginas: 220
Sinopse: Melhores amigos desde que começaram a andar. Apaixonados desde que tinham 14 anos. Completos estranhos desde esta manhã. Ele fará qualquer coisa para se lembrar. Ela fará qualquer coisa para se esquecer. [Traduzido]

Opinião (pode conter spoilers):
Este é o primeiro livro de Colleen Hoover que leio e devo dizer que fiquei apaixonada! É um livro diferente e cujas personagens conseguiram cativar-me com as suas características que lhes são particulares e tão próprias.

Apesar de o início da narrativa ter sido um bocadinho estranho, uma vez que não havia muitos elementos caracterizadores e uma certa dificuldade em conseguir situar-me na história, gostei da forma como esta se desenvolveu.

Este livro narra a história de Silas e Charlie, dois adolescentes, que um dia de manhã se viram sem quaisquer memórias de vidas anteriores: amigos, hábitos, gostos,… Sem saberem o que fazer, e apercebendo-se de que são os únicos naquela situação, tentam encontrar respostas para o que está a acontecer. 

Silas e Charlie são, realmente, duas personagens que quase obrigam o leitor a gostar deles. Charlie é uma rapariga que, por muitas coisas que sinta, não as deixa transparecer. Por vezes, vi-me falar comigo própria e a dizer “Charlie, não faças isso...”, porque na verdade fiquei algo frustrada com as suas ações. Por outro lado, Silas é um rapaz que, após perceber o passado que tinha juntamente com Charlie, decidiu lutar por ela, novamente. É aquele típico casal que me deixa a desejar que fiquem juntos, mesmo depois de ações menos boas que qualquer um deles possa ter.

É, de facto, uma história fofinha que Colleen e Tarryn escreveram. Apesar do suspense e de todo o mistério que a narrativa possa ter como background, há sempre algo de romance pelo meio, que lhe dá um toque especial.

Em suma, é um livro que se lê rapidamente. Não só pelo menos de páginas que é reduzido, mas também pelo facto de ser uma narrativa que automaticamente me prendeu. Não estava de todo à espera daquele final, mas a forma como o livro terminou apenas me fez querer começar o segundo volume imediatamente.


Rating: 4/5

Opinião: "Em Busca das Borboletas - Vol. II" - Margarida Pizarro

Título: Em Busca das Borboletas: Volume II
Autor: Margarida Pizarro
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895114252
Páginas: 452
Sinopse: Maria vivia a história de amor por que sempre sonhou, até o passado de Dale assombrar as suas vidas e a fazer entrar num pesadelo. Será que o amor deles é forte o suficiente para ultrapassar os perigos que o passado dos Sloan pode trazer para as suas vidas? Será que esse amor conseguirá transpor as barreiras criadas por esses acontecimentos. As dúvidas espalham-se e fazem-na pensar se realmente a sua história com Dale está predestinada a acontecer. Um conto de fadas dos tempos modernos, que nos faz pensar se até mesmo o amor verdadeiro resiste a tudo. Um maravilhoso e viciante romance que nos faz sonhar.

Opinião (pode conter spoilers):
Depois de ter terminado o primeiro livro e de ter ficado algo incrédula com o final e curiosa com  que estaria para vir neste segundo volume. Devo dizer que fiquei agradada por perceber que este segundo livro dava a continuação exata dos acontecimentos com que o primeiro terminou.

Após Dale ter ido avante com a sua candidatura a Mayor da cidade de Nova Iorque, neste segundo volume, a autora mostra como Dale viveu e trabalhou durante esse percurso até ao dia em que o resultado foi conhecido. Entre reuniões, campanhas e noites quase sem dormir, Dale conseguia ainda arranjar um tempo para estar com Maria que, apesar de o acompanhar em algumas atividades, não descurava o seu trabalho na revista nem se desviava de atingir os seus objetivos no mundo da moda.

Apesar de este casal ser o foco principal da história, Margarida Pizarro não esqueceu as restantes personagens, dando-lhes sempre um momento para "brilharem" também e ao longo do livro conseguimos ver isso: a abertura da escola de música com que Joan tanto sonhava e a sua gravidez, o casamento de Alícia,... E claro, mais uma vez, Margarida Pizarro trouxe "o" romance, aquela relação que muitas pessoas gostariam de ter e de viver.

Apesar de a história ser cativante devido à sua espécie "conto de fadas", a meu ver, as personagens são, de certa forma, perfeitas demais. Contudo, considero que houve um crescimento destas neste volume comparativamente com o primeiro. Para além disso, também a relação de Maria e Dale por si só parece-me perfeita demais. Apesar dos altos e baixos a que esta foi sujeita e de terem havido momentos em que ambos tiveram de lutar para ficarem juntos, todos os problemas se resolviam em segundo: com um beijo, um abraço ou um curto diálogo com a troca de um par de frases. No entanto, como já referi, sendo este livro quase que um "conto de fadas", considero natural este tipo de acontecimentos.

O aspeto que menos gostei no livro foi o facto de a autora querer trazer ação, suspense e algum drama à história, mas não saber como trabalhar essas questões. Ou seja, a autora resolveu desenvolver temas como rapto, aborto espontâneo, noivado, casamento e gravidez neste único volume. A meu ver, foram demasiadas temáticas abordadas que se resolveram num par de páginas cada uma, sem dar tempo para a história se desenvolver o suficiente de forma a que as personagens pudessem ser "afetadas" pelos acontecimentos. No final, apesar de muita coisa ter acontecido, pareceu-me que nada aconteceu na realidade devido à leveza com que os eventos foram trabalhados.

Tal como referi na review do volume anterior, também neste segundo volume apercebi-me de diálogos algo repetitivos e com cenas bastante irrealistas. Para além disso, verifiquei alguns erros de gramática ao longo do livro e a repetição constante de algumas palavras nos diálogos das personagens. Um outro aspeto de que não gostei muito foi a descrição extensa dos looks das personagens e das letras de músicas que iam aparecendo ao longo do texto. Contudo, e apesar dos aspetos menos positivos que referi, considero que a história é bastante fluída e a sua leitura fácil e rápida.

Em suma, a autora transmite uma boa história e um romance invejável que nos faz abstrair um pouco da realidade em que nos encontramos; mas pelos aspetos menos positivos que referi, classifico o livro com 3 estrelas.


Rating: 3/5


Leitura com apoio:


terça-feira, 10 de novembro de 2015

Opinião: "As Instruções da Pitonisa" - Erik Axl Sund

Título: As Instruções da Pitonisa (As Faces de Victoria Bergman #3)
Autor: Erik Axl Sund
Editora: Bertrand Editora
ISBN: 9789722528825
Páginas: 384
Sinopse: Um carro é devorado pelas chamas em Tantoberget. No interior, estão os corpos carbonizados de duas mulheres, as principais suspeitas dos assassínios em série das antigas alunas do internato de Sigtuna que Victoria Bergman frequentou. Na posse de uma delas, a polícia encontrou várias polaroides dos assassinados rodeados por túlipas amarelas. A detetive Jeanette Kihlberg compreende que, sob a aparência de suicídio a loucura mortífera prossegue o seu caminho. Sofia Zetterlund mantém as sessões de autoterapia para tentar, finalmente, compreender quem realmente é. Victoria Bergman recusa-se a ser dominada e ameaça continuar. Entretanto Madeleine, pensa na sua próxima vítima. É tempo de pagar.

Opinião (contém spoilers):
Depois de ter terminado dois volumes com uma história fantástica que me prenderam do início ao fim, posso dizer que estava curiosa e, de certa forma, ansiosa por iniciar este terceiro e último volume da trilogia. Mais uma vez, a capa deste livro é algo enigmática, mas também apresenta uma certa fachada mais negra que em tudo tem a ver com a narrativa.

Mais uma vez, o desenrolar da história trouxe consigo ação, suspense, brutalidade e um certo horror. No entanto, acho que não chegou ao nível dos dois livros anteriores. Talvez porque, neste último volume, a vertente criminal da história esteve mais focada na resolução dos casos pendentes do que propriamente nos crimes em si. Não quero com isto dizer que a história deixou de ter a sua componente viciante, mais agressiva ou mesmo de repulsa. Contudo, considero que não chegou àquele nível que ao autores nos habituaram nos livros anteriores. Apesar disso, as temáticas trabalhadas continuam a fazer-me pensar/refletir acerca destes temas sombrios e brutais que em tudo são causados pela vertente mais negra e, provavelmente, menos conhecida da mente humana.

O segundo livro terminou com a descoberta da identidade de uma nova personagem: Madeleine. Esta viria a ser filha de Victoria Bergman e do seu pai (que seria também sua irmã e seu avô, respetivamente). Com sede de vingança, Madeleine corre Estocolmo com o objetivo de fazer pagar aqueles que a fizeram sofrer. Apesar da sua frieza e insensibilidade aquando dos assassinatos, ao longo da história as razões pela qual faz isto são conhecidas. E, aí, consegui entender melhor qual o background da sua vida e história.

Seguindo a lógica da narrativa, também neste volume, Jeanette continua a sua luta e investigação para descobrir o suspeitos dos casos mais brutais que assolaram a cidade de Estocolmo nos últimos tempos. Com o desenrolar da investigação, Jeanette começa a perceber um padrão de pessoas que parecem estar ligadas a todos os casos. Sem nunca baixar os braços e ignorar o seu instinto, com a ajuda dos seus colegas, ela consegue as resposta de que andava à procura. Contudo, no decorrer da investigação, Jeanette perde testemunhas que a poderiam ajudar.

Victoria Bergman é uma outra personagem principal que vemos uma grande evolução ao longo do livro. Com uma panóplia de identidades que esta foi desenvolvendo de forma a conseguir viver com os traumas a que foi sujeita durante a infância, Victoria vê-se obrigada a fazer qualquer coisa para mudar a sua vida. Assim, ao longo deste volume apercebemo-nos de que esta trata de eliminar as demais identidades. Desta forma, Victoria Bergman permanece, tal como Sofia (a identidade que esta arranjou para não ser encontrada através de Victoria). Ou seja, Victoria é quase como que a vertente psicológica, pois Sofia é aquela que vemos. Também alguns aspetos do seu passado são revelados durante a narrativa. E aqui percebemos que muitas das coisas de que era acusada, não era na realidade aquilo que aconteceu.

A identidade do suspeito que Jeanette procurava desde o primeiro volume foi então revelada. Sofia ajudou com os seus conhecimento da área da psicologia e psiquiatria e, juntamente com a agente da polícia, conseguiram desvendar o caso. Confesso que devido à ausência da personagem na narrativa apesar de esta ser mencionada algumas vezes, já estava à espera que fosse aquela personagem o suspeito. Contudo, fiquei surpresa e até pasmada com a razão que o levou a fazer algo assim tão desumano. Mas foi a isto que Erik Axl Sund nos habituou: momentos de surpresa que nos deixam sem palavras.

Apesar de o final não ter sido aquele de que estaria à espera (salvo o suspeito ter sido em quem eu achava que era), acho que o final de cada uma das personagens ficou muito em aberto em sem qualquer resposta definitiva. Victoria saiu da cidade deixando a sua vida em Estocolmo para trás, Jeanette desvenda o caso e fica sem Sofia, as restantes personagens ficaram sem o seu final digno, na minha opinião.

Em suma, “As Instruções da Pitonisa” completa uma trilogia fantástica e, à sua maneira, conseguiu que todas as peças do puzzle se ligassem. Foram três livros magníficos que permitiram ao leitor conhecer vertentes mais brutais da mente humana e perceber melhor os transtornos que podem moldar toda a perspetiva e vivências das pessoas. Apenas não dou 5 estrelas, porque considero que ficou um pouquinho aquém daquilo que estava à espera. É com certeza um livro que recomendo vivamente e uma trilogia que irei reler em breve!


Rating: 4/5