sábado, 29 de agosto de 2015

Aquisição: "Tupamira" - António Ferreira & "O Despertar do Guardião" - John Meyer Ghoul

Título: Tupamira
Autor: António Ferreira
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895109210
Páginas: 108

Sinopse: Tupamira, é apenas mais um planeta habitado, dos muitos milhões de planetas habitados, que por certo existem por esse universo fora. Apenas que os habitantes deste planeta e por certo os de outros mais, há muito compreenderam que o seu corpo material e animal, é apenas o receptáculo do seu verdadeiro ser e sendo assim, preservam-no e cuidam-no, o mais possível, tal como nós fazemos com as nossas casas, para que permita, que os fins pelos quais vivemos neste mundo material, sejam alcançados, que são como todos nós sabemos, apenas e somente apenas, a nossa evolução espiritual.



Título: O Despertar do Guardião
Autor: John Meyer Ghoul
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895109876
Páginas: 386

Sinopse: Poderosas Organizações de índole secular operam à escala mundial,nas sombras, às margens da própria História…escondendo um passado aterrador. Mas se para muitos a sua existência sempre permaneceu uma incógnita, para um pequeno grupo de jovens bastante especiais esta estará prestes a tornar-se uma realidade. Ezer, Alejandro e Jeanne são três destes jovens. Desconhecidos entre si, com diferentes origens e percursos mas que muito em breve se tornarão convergentes. Ainda que dotados de personalidades distintas, a seu tempo a brutalidade do caminho que lhes é imposto apelará a uma determinação inédita e cuja existência bem adentro… ignoravam. Pela frente terão de enfrentar mistérios impossíveis e terríveis forças tácitas. A luta pela sobrevivência, tornada trivial pelo sistematismo da adversidade levará a um duelo derradeiro pela afirmação da sua própria existência, do seu passado neste mundo mas acima de tudo, pela afirmação de um destino que em alguns casos se revelará fatal!

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Opinião: "The Reason I Jump - The Inner Voice of a Thirteen-Year-Old Boy with Autism" - Naoki Higashida

Título: The Reason I Jump - The Inner Voice of a Thirteen-Year-Old Boy with Autism
Autor: Naoki Higashida
Editora: Sceptre
ISBN: 9781444776751
Páginas: 180
Sinopse: Written by Naoki Higashida when he was only thirteen, this remarkable book explains the often baffling behaviour of autistic children and shows the way they think and feel - such as about the people around them, time and beauty, noise, and themselves. Naoki abundantly proves that autistic people do possess imagination, humour and empathy, but also makes clear, with great poignancy, how badly they need our compassion, patience and understanding. David Mitchell and his wife have translated Naoki's book so that it might help others dealing with autism, and generally illuminate a little-understood condition. Like The Diving Bell and the Butterfly, it gives us an exceptional chance to enter the mind of another and see the world from a strange and fascinating perspective.

Opinião (contém spoilers):
Estando eu a estudar na área da saúde, o autismo sempre foi um tema que me provocou imensa curiosidade. Não só pela sua complexidade, mas também pelo facto de ainda não ser um assunto muito compreendido e conhecido.

A história é relatada do ponto de vista de Naoki, um rapaz autista de 13 anos sobre como é, para ele, viver com autismo. Cada capítulo começa com uma questão à qual ele dá uma resposta. Ao longo de todos eles, Naoki dá-nos uma visão mais clara do que é a vida de uma pessoa com autismo. São vários os assuntos que ele desenvolve: o porquê de a natureza ser importante, de estarem sempre em movimento, de gostarem tanto de água, da dificuldade em realizar ações/ordens... Sem esquecer toda a panóplia de sentimentos que a criança relata na primeira pessoa.

Um livro deveras fantástico e apaixonante que me prendeu logo desde as primeiras páginas. Sem dúvida um must-read para aqueles que pretender aprender um pouquinho mais sobre autismo.


Rating: 4/5

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Opinião: "The Girl on the Train" - Paula Hawkins

Título: The Girl on the Train
Autor: Paula Hawkins
Editora: Transworld Digital
ISBN: 9781448171682
Páginas: 320
Sinopse: Todos os dias, Rachel apanha o comboio... No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente. Até que um dia... Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada. Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos.

Opinião (contém spoilers):
Tinha colocado este livro na lista dos que queria ler este verão devido a todo o "hype" que se desenvolveu em torno deste. Vi e li tantas reviews e boas críticas que pensei: "não posso não ler este livro!". Mas acabei por ficar um pouco desiludida.

Portanto, a história é contada do ponto de vista de três personagens: Rachel, Megan e Anna. Rachel é uma alcoólica que viaja de comboio para o trabalho. Durante cada viagem, esta observa a casa de um casal e a sua rotina até que se apercebe de algo diferente. Megan desaparece, o que coloca agentes policiais a desvendar o mistério. Anna é uma jovem mãe e vive com Tom (ex de Rachel).

De uma forma ou de outra, todas as personagens estão ligadas entre si (nem que seja por uma curta passagem da história). Todos eles com sentimentos e vivências muito particulares e pessoais, fazendo com que o leitor queira ler sempre mais e mais, de forma a descobrir aspetos importantes e fulcrais do enredo. O que me irritou nisto tudo, foi o facto de as três personagens referidas anteriormente acabarem por "fabricar" ódios entre si que, por vezes, não tinham razão de ser. Para além disso, achei um pouco cansativo o facto de Rachel passar quase todos, se não mesmo todos, os capítulos que lhe eram dedicados a beber.

É um livro que se lê sem grande esforço, em que me apercebi do final que teria quanse a meio e que não foi uma grande leitura, para mim. Para além disso, achei o enredo de certa forma semelhante ao Gone Girl de Gillian Flynn. De qualquer das formas, continua a ser um bom livro para aqueles que gostam deste tipo de género/leitura.


Rating: 2/5

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Lançamento: "A Iniciação" - Malenka Ramos

Título: A Iniciação (A Vingança #2)
Autor: Malenka Ramos
Editora: Editorial Planeta
ISBN: 9789896576721
Páginas: 384
Data de lançamento: 02/09/2015

Sinopse: Com Dominic, Samara conheceu uma vida que nada tem a ver com a realidade e uma família que se rege pelas suas próprias regras, pelas suas parafilias e por uma sexualidade atrevida e pouco compassiva. Ainda que Samara passe os dias com rasgos de normalidade, a Quimera alberga a história de pessoas más, com as suas inquietações e demónios, que depressa farão parte do seu dia-a-dia.

Lançamento: "Rainha Vermelha" - Victoria Aveyard

Título: Rainha Vermelha
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Saída de Emergência
ISBN: 9789896378486
Páginas: 352
Data de lançamento: 25/09/2015

Sinopse: O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados. Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate - uma rebelião dos Vermelhos - mesmo que o seu coração dite um rumo diferente. A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva... ou condena?

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Lançamento: "Captura-me" - J. Kenner

Título: Captura-me (Stark #3.6)
Autor: J. Kenner
Editora: TopSeller
ISBN: 9789896683078
Páginas: 160
Data de lançamento: 31/08/2015

Sinopse: A cerimónia do nosso casamento foi tudo o que eu havia sonhado, e a lua de mel tornou-se agora uma fantasia real. Ao tornar-me Nikki Stark, vencemos o desafio principal: o de sabermos que a aceitação mútua é real, que a nossa paixão ardente sela a nossa ligação. O meu beijo será eternamente do Damien, o toque dele pertence-me para sempre. Ambos temos um passado que deixou cicatrizes profundas, e continuamos a lutar para abandonar esses fantasmas. Mas este maravilhoso e inebriado sentimento que partilhamos faz-me sentir viva, tornando-me forte e capaz de tudo para manter o Damien perto de mim. Ele é o meu futuro, a minha esperança, todos os meus desejos e necessidades. E como respiro esta obsessão, nada me deterá.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Opinião: "Macabre Magic" - L. H. Cosway

Título: Macabre Magic (Hearts #1.5)
Autor: L. H. Cosway
Páginas: 70
Sinopse: When you’re married to an illusionist, you never know what surprise is around the corner. Matilda believes she doesn’t scare easily. Horror films make her laugh rather than jump in terror. Jay begs to differ. With just the right magic trick, he thinks he can give his wife a scare for Halloween, so the two make a bet. Will Jay be able to frighten Matilda, or will Matilda’s immunity to scare tactics win out?

Opinião (contém spoilers):
Macabre Magic é uma shor-story de Halloween. Jay e Matilda foram para Miami em lua-de-mel e irão aproveitar da forma que só eles sabem. Quando, em tema de conversa, MAtilda refere que não tem medo de filmes de terror, Jay aposta com ele em como a consegue assustar. Se Matilda ganhar, esta tratará dos outfits que Jay utiliza nas suas performances durante uma semana. Se, por sua vez, Jay ganhar, este terá direito a 24 horas de sexo com a sua recém-esposa. Assim, Jay dedica-se em elaborar o truque perfeito que faça Matilda ficar aterrorizada. Escusado será dizer que, sendo Jay um ilusionista fantástico, é ele quem ganha a aposta. No entanto, Jay deixa-a tratar dos seus outfits por alguns dias.

Uma história de Halloween curtinha que me fez ficar ainda mais ansiosa por ler o segundo livro desta trilogia!


Rating: 4/5

Opinião: "The Book Thief" - Markus Zusak

Título: The Book Thief
Autor: Markus Zusak
Editora: Black Swan
ISBN: 9780552779739
Páginas: 560
Sinopse: Aqui está um pequeno facto: tu vais morrer. 1939. Alemanha Nazi. O país está em suspenso. A Morte nunca estebe tão ocupada. Liesel, uma rapariga de 9 anos de idade, está a viver com uma família de acolhimento em Himmel Street. Os seus pais foram levados para um campo de concentração. Liesel rouba livros. Esta é a sua história e a dos habitantes da sua rua quando as bombas começam a cair. Alguma informação importante: a história é narrada pela Morte. É uma pequena história sobre: uma rapariga, um acordeonista, alguns alemães fanáticos, um boxer Judeu e algum roubo. Outra coisa de deveria saber: a Morte visitará a ladra de livros três vezes. [Traduzido]

Opinião (contém spoilers):
Um livro fantástico, sem dúvida alguma que me prendeu desde a primeira página e não me fez para até que o tivesse lido todinho!

A narrativa deste livro desenvolve-se em torno da história de Liesel Meminger, uma menina que vive numa época turbulenta - 2ª Guerra Mundial. Liesel acaba por ficar ao cuidado de uma família de acolhimento; uma vez que os seus pais foram recrutados para um campo de concentração e o seu irmão acabou por morrer durante uma viagem de comboio. Na sua nova casa, o seu pai - Hans - ensina a criança a ler; enquanto esta toma posse de livros que vai encontrando e roubando. O seu gosto pela leitura é uma constante ao longo do livro. Sem esquecer que Liesel acabar por ler para algumas das personagens da história.

Este livro não permite uma leitura rápida, uma vez que a riqueza de pormenores e descrições importantes para a compreensão da história são uma constante. As personagens ligam-se ao leitor de uma forma incrível. A forma como algumas coisas estão escritas faz-nos realmente sonhar e viajar por entre as palavras. Vou, de facto, uma leitura emocionante!

Apesar de ter ficado um pouco reticente em começar a ler este livro, neste momento posso dizer que foi uma das melhores leituras do ano!


Rating: 5/5

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Opinião: "A Passagem: Parte I" - Justin Cronin

Título: A Passagem: Parte I (A Passagem #1)
Autor: Justin Cronin
Editora: Editorial Presença
ISBN: 9789722346061
Páginas: 557
Sinopse: A Passagem é o primeiro livro de uma grandiosa epopeia pós-apocalíptica. Uma experiência científica a que o exército dos Estados Unidos submete vários homens e uma menina, para os tornar invencíveis, resulta numa catástrofe cujos efeitos têm consequências inimagináveis. Os homens submetidos àquela experiência tornam-se detentores de extraordinários poderes, mas são monstros assassinos sedentos de sangue. Neste primeiro volume do livro acompanhamos a sangrenta destruição que se segue à invasão dos mutantes, bem como a penosa reorganização dos sobreviventes em pequenas comunidades precárias, onde a gestão dos escassos recursos é uma prioridade. Neste cenário de devastação instala-se uma dinâmica que vai modificando as personagens e as relações que se estabelecem entre elas.

Opinião (contém spoilers):
Quando li a sinopse deste volume, fiquei curiosa com o que poderia vir a ler. Quero dizer, experiências científicas, apocalipse, manipulação da mente; quem não gostaria deste livro? Mas a verdade é que ficou aquém das minhas expectativas.

Portanto, a narrativa desenvolve-se em torno de uma experiência científica que teria como objetivo criar um exército invencível. No entanto, uma das consequências dessa experiência é a manipulação da mente e a necessidade extrema de beber sangue (vampiros). Após a sua dispersão pelo mundo, os sobreviventes tentam organizar-se em pequenas comunidades. Aqui, o autor dá-nos a conhecer o passado das personagens  e o seu dia-a-dia naquele pequeno mundo que eles construíram.

Desde os primeiros capítulos que achei um livro um pouco confuso de acompanhar. Primeiro, acho que o autor apresenta muitas personagens com pouco tempo de intervalo, fazendo com que tivesse de voltar a trás algumas vezes para tentar situar-me. Depois, acho as descrições apresentadas demasiado longas e com poucos diálogos o que, para mim, é um pouco desanimador.

Admito que li alguns dos capítulos na diagonal, uma vez que o livro não me cativou desde o início. Talvez não tenha sido a melhor altura para o ter lido.


Rating: 3/5

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Lançamento: "Noiva" - Abigail Barnette

Título: Noiva (O Chefe #3)
Autor: Abigail Barnette
Editora: Editorial Planeta
ISBN: 9789896576868
Páginas: 424
Data de lançamento: 26/08/2015

Sinopse: Ao fim de um ano tumultuoso, a relação de Sophie Scaife com o namorado e dominador Neil Elwood, está mais escaldante e feliz do que nunca. Mas quando o casamento da filha e a celebração dos seus cinquenta anos desencadeiam uma mudança nos planos de Neil, Sophie vê-se perante um futuro muito diferente do que imaginara.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Opinião: "A Rapariga-Corvo" - Erik Axl Sund

Título: A Rapariga-Corvo (As Faces de Victoria Bergman #1)
Autor: Erik Axl Sund
Editora: Bertrand Editora
ISBN: 9789722526159
Páginas: 368
Sinopse: A psicoterapeuta Sofia Zetterlund está a tratar dois pacientes fascinantes: Samuel Bai, um menino-soldado da Serra Leoa, e Victoria Bergman, uma mulher que tenta lidar com uma mágoa profunda da infância. Ambos sofrem de transtorno dissociativo de personalidade. A agente Jeanette Kihlberg, por seu lado, investiga uma série de macabros homicídios de meninos em Estocolmo. O caso está a abalar a investigadora, mas não tem tido grande destaque devido à dificuldade em identificar os meninos, aparentemente de origem estrangeira. Tanto Jeanette como Sofia são confrontadas com a mesma pergunta: quanto sofrimento pode um ser humano suportar antes de se tornar ele próprio um monstro? À medida que as duas mulheres se vão aproximando cada vez mais uma da outra, intensificam-se os segredos, as ameaças e os horrores à sua volta.

Opinião (contém spoilers):
"Podemos ser maus se não nos sentirmos culpados? Ou será que o sentimento de culpa é condição para a maldade?"

Para ser sincera, não sei muito bem por onde começar com esta minha opinião acerca deste livro maravilhosooo! Ainda estou sem palavras, e já acabei de o ler faz algum tempo! Que livro fantástico! Apesar de algo perturbador. Primeiro de tudo, a capa. Misteriosa, obscura, sombria! Quando vi o livro, a primeira coisa em que pensei foi que iria gostar do livro, de certeza. E não pensem que a narrativa não tem nada a ver, porque tem! E é tão boa que se devora!

A narrativa conta com duas personagens que se podem dizer de principais. Em primeiro lugar, temos Jeanette Kihlberg, uma agente policial que é confrontada com o aparecimento constante de cadáveres de crianças em Estocolmo com sinais evidentes de tortura. Depois, temos Sofia Zetterlund. Uma psicoterapeuta que está, atualmente, com mãos em dois casos importantes: Samuel Bai - uma criança-soldado da Serra Leoa que foi treinado para matar - e Victoria Bergman - uma mulher já adulta que em criança foi vítima de abusos sexuais e que apresenta sinais de personalidade múltipla e transtornos sociais. Ao longo da narrativa, estas duas personagens dão o que têm para conseguirem fazer o seu trabalho: Jeanette para apanhar o culpado de tais atrocidades e Sofia para ajudar os seus pacientes a ultrapassarem os fantasmas do passado.

A narrativa desenvolve-se em torno de temas como a pedofilia, a tortura, a violência, a doença e a guerra, atrocidades cometidas pelos seres humanos, mas que nunca ninguém pensou verdadeiramente sobre eles. O livro traz até ao leitor, através de linguagem bastante descritiva e visual, intensa e forte, o cerne destas questões que a mente humana, por vezes, descarta. Apesar do conteúdo macabro e perturbador que os autores transmitem, a linha condutora da narrativa é enigmática mas genial! Apesar de os capítulos serem curtos, estes são bastante descritivos permitindo que o leitor reflita e digira os assuntos descritos, uma vez que são algo perturbadores, como já disse!

Perto do final do livro, há uma reviravolta de que não estava nada à espera! Pelo menos, não me tinha apercebido de nada que indicasse tal acontecimento! Aquando da leitura dos últimos capítulos, percebemos que, afinal, Victoria Bergman é Sofia Zetterlund, a psicoterapeuta! Totalmente mórbido, mas ao mesmo tempo tão provocante!

Apesar de se tratar de um thriller psicológico, ultrapassou completamente as altas expectativas que já tinha para este livro! No final, a narrativa ficou em aberto para continuar no próximo livro da trilogia: "Fome de Fogo". Mal posso esperar por lhe pegar! ANSIOSA!


Rating: 5/5